Ferias

Olá pessoas!
Estou de ferias no Brasil, bom ferias eh somente o título porque esta tão cansativo q vou ter q tirar ferias assim q voltar!!! Desculpe não estar postando nada estes dias, mas prometo q assim q voltar coloco o blog em dia! Saudades imensas do meu amado Nihon!!!! Descobri q não tenho pátria pois aqui me sinto visita em minha própria casa!!!

Anúncios

NATSU YASUMI NO SAKUHIM 夏休み 工作

Com a chegada das ferias de verão, chega também uma duvida, o que fazer de NATSU YASUMI NO SAKUHIM, aqui em casa eh um terror como tenho uma taurina e uma capricorniana, já viu…. uma a indecisão não a deixa escolher… por outro lado a outra já tem um projeto na cabeça… e ai de mim se der opinião…rs… bom  para quem não sabe:

NATSU YASUMI NO SAKUHIM  é um trabalho de férias, que o
aluno deve realizar para ser entregue quando do seu retorno às aulas. 

Este trabalho pode ser uma pesquisa, um desenho,   

um relatório,um livreto com as fotografias tiradas nas férias e ainda um trabalho manual,

porém deve estar relacionado às matérias que foram estudadas no primeiro período escolar.

Existem vários exemplos e idéias de trabalhos possíveis de se realizar no caderno de exercício 

Em várias lojas especializadas ou em Home Center são vendidos kits de trabalhos que
podem ser montados pelos alunos. Estes kits de madeiras são relativamente
baratos e bem práticos, todas as peças já vem cortadas, lixadas e prontas para
montar, funcionando como um grande quebra cabeça, com esses kits são montados
carrinhos, porta-retratos, prateleiras, jogos de cozinha, porta trecos, enfim
uma infinidades de peças que se transformarão no NATSU YASUMI NO
SAKUHIM. 

Dica…. Durante a confecção do trabalho tire fotos do antes, durante e depois… cole em uma folha de  papel cartão e peca pro seu filhote descrever como foi, se foi trabalhoso, fácil, divertido etc… Esta folha ficara exposta junto com o trabalho….para todos verem!!! Ai eh soh limpar a baba de mamãe coruja na hora da visita a sala de exposição!!!!

Abaixo deixo alguns  exemplos que achei na net!!!!

 

Mushitori 虫とり

Com a chegada do verão
chega também a época de insetos, eu particularmente morro de medo e

estou me preparando psicologicamente para ver meu filhote  caçando

insetos por ai,  pois entre as atividades típicas do verão para as

 crianças, está o mushitori, literalmente, “coleta de insetos”.

Que variam desde Besouro, borboleta, cigarra,

libélula e louva-a-deus ate os lindos vagalumes!

 

Nas lojas, quiosques são montados para vender acessórios

como redes, gaiolas, rações e viveiros para os insetos.

são alguns dos mais procurados no mushitori.

O kabuto mushi é o mais popular: trata-se de um besouro com

 uma espécie de chifre (kabuto, em japonês, significa capacete,

 especialmente no sentido militar).

O mushitori
confere à criança a percepção das estações do ano, conceito muito prezado entre
japoneses, além de ajudar no desenvolvimento do senso de responsabilidade de
criar um bicho de estimação. Como os insetos têm uma expectativa de vida
relativamente curta e com fases muito distintas, a criança pode ter uma noção
do ciclo da vida.

As crianças
também são estimuladas a manter um diário ilustrado (chamado eniki, em
japonês), no qual fazem anotações e desenhos sobre o que observam durante a
criação do inseto.

Algumas escolas incluem o mushitori como tarefa para as
férias de verão.

Como uma atividade cujos primeiros registros remetem

 ao século 17, o mushitori e os insetos estão presentes na

 cultura popular moderna do Japão.

O seriado Kamen Rider faz clara referência aos besouros.

 Kamen Rider OOO o Ultimo que saiu por aqui e que meu filhote adora!!!!

Satoshi Tajiri costumava brincar com insetos na infância;

anos depois, criou a milionária franquia Pokémon.

A série de games Boku no Natsuyasumi

(Minhas Férias de Verão) mostra as brincadeiras

 típicas de um menino do século 20 que passa as férias no
campo.

O kabuto mushi é um besouro típico da Ásia

Fonte: Cultura japonesa, revista made in japan

Colaboracao Marcela Yamada com a fotinho do seu filhote!

Namazu なまず

Segundo o folclore japonês,

no fundo do mar, sob o arquipélago,

vive o Namazu, um peixe gigante.

Quando ele se movimenta, terremotos acontecem.

O Namazu é um bagre,

peixe escuro com grandes bigodes,

de hábitos noturnos que costuma viver próximo de
superfícies sólidas, no fundo de águas pouco profundas.

De acordo com a lenda,

apenas o deus Kashima é capaz de controlar o Namazu,

colocando uma grande pedra sobre sua cabeça.

Na pedra, estão escritos os ideogramas “kaname ishi”

(pedra fundamental, em português).

Outras versões da história falam de uma espada e

até de um tipo de abóbora como forma de imobilizar a
criatura.

Porém, Kashima às vezes dorme de cansaço da vigília, então o peixe
consegue escapar. O movimento, especialmente da cauda, causa o terremoto.

Como qualquer elemento do folclore,

há muitas outras interpretações para a lenda do Namazu.

Desde protetor de rios até elemento de crítica social,

em geral, ele está associado a um período de grandes mudanças.

O Namazu foi tema de diversos ukiyo-e,

xilogravuras famosas no Japão entre os séculos 17 e 19.

Em muitas delas,

ele aparecia como metáfora da redistribuição de renda,

uma vez que, após um terremoto, os mais abastados dividiam

sua riqueza com os pobres para a reconstrução do local onde viviam.

A partir do período Edo (1603-1867) e até os dias de hoje,

o Namazu recebeu uma imagem mais positiva,
representando o aviso de que uma catástrofe está para acontecer.

Por exemplo, em placas de sinalização referentes à prevenção de

catástrofes naturais e até em amuletos,

é possível ver o Namazu ilustrado de uma forma mais simpática.

Agora entendi esse ícone !!!!!

Sempre pensava pq esse peixe o que tem haver?

Estátua do Namazu na cidade de Yoshikawa

Fonte Wikipedia, sol nascente e cultura japonesa

Otoshidama お年玉

O Otoshidama é uma tradição muito antiga no Japão.

A palavra é escrita com os ideogramas

O,de respeito a Deus; toshi,de ano;e tama,que vem de tamashi ou alma.

Deixando a tradição de lada,o otoshidama significa “presente em dinheiro dado às crianças no ano novo”.

O valor,que varia de 1 mil ienes a 10 mil ienes,depemde da idade e da relação de parentesco ou amizade.

O Otoshidama é entregue num envelope,que pode ser
encontrado em qualquer papelaria,ponto de venda de jornais e revistas nas
estações,livrarias,loja de brinquedos ou loja de 100 ienes.

Os envelopes podem ser coloridos,com temas infantis ou simples.

Modelos de Envelopes.

A origem vem do costume de repartir com as crianças tudo o que os
adultos ganharam no ano que passou. Os japoneses acreditam que uma parte da
presença de Deus,vai junto com o dinheiro dado às crianças.O Otoshidama
é dado a cada criança no primeiro encontro que o adulto tem comela no início do
ano.As crianças japonesas conhecem o costume de receber o otoshidama logo no
primeiro encontro,que acontece,geralmente,nas reuniões familiares depois do
primeiro de janeiro.

Noshibukuro のし袋書き方

Noshibukuro  のし袋書き方

Depois de uma noite de insônia, consegui pesquisar sobre uma tradição que sempre tive curiosidade… tcharammm
os envelopes japoneses que são entregues em algumas situações…

 

Primeiramente eh bom se saber que os japoneses quando entregam dinheiro a alguém, quer se trate do ordenado, ou
alguma gratificação, ou presente, metem-no sempre dentro de um envelope. Pois o dinheiro é visto como algo ‘sujo’. Também acho…mas gosto muito…

E, como há várias situações em que se oferece dinheiro, também existe vários tipos de envelope, os
“noshibukuro”.

As situações são as seguintes:

“Otoshidama”: no ano novo, os pais
(ou resto de família) dão dinheiro aos pequeninos.

“Nyuugakuiwa”: no 1º dia de aulas,
todos os anos, também se dá dinheiro.

“Sotsugyouiwa”: presenteiam-se quem
acaba uma etapa de escolaridade (primária, ciclo, secundária, universidade).

“Kekkoniwa”: presente para quem se casa.

“Shussaiwa”: oferece-se a quem está para ser pai/mãe.

“Ochuugen”: no verão,  em julho ou em agosto, conforme a localidade dá-se às
pessoas a quem se devem favores, tipo médicos, professores, chefe… Sortudos!

“Oseibo: o mesmo que acima, mas em dezembro com a chegada do ano novo.
“Okouden”: oferece-se a quem lhe faleceu alguém próximo.
“Omimai”: dá-se a quem esteja doente.

A maneira de se colocar o dim dim tb eh muito peculiar e deve ser feito da seguinte maneira:

 

Coloca-se a nota aberta, no centro do papel fecha essas abinhas, faz as três dobras seguintes e coloca no envelope bom acho que da para ter uma idéia
pela figura…

Para não ficar muito longo o post vou detalhar cada um dos
envelopes em posts separados ok.